Whey Protein, tudo o que você precisa saber

Você sabe o que é Whey Protein e para que ele serve?

Quem pratica exercícios físicos com regularidade e busca aumentar a hipertrofia muscular com certeza já ouviu falar de Whey Protein. Afinal, esse é um dos suplementos alimentares mais procurados para essa finalidade.

No entanto, como é um suplemento popular, há diversas pessoas que consomem Whey sem ter certeza de quais são seus benefícios, finalidades ou como atua no organismo.

Então, se você já toma ou pretende tomar esse suplemento, ou mesmo quer saber mais a respeito, não deixe de ler até o final. Pois, preparamos um artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre Whey Protein.

O que é Whey Protein?

Whey Protein é um termo em inglês que significa proteína do leite. Além disso, é o nome de um suplemento alimentar fabricado a base dessa proteína.

Ou seja, Whey Protein não é o nome de uma marca, portanto, você encontra no mercado diferentes marcas desse suplemento.

A proteína do leite é um derivado da fabricação do queijo. E por esse motivo o leite de vaca é a principal fonte utilizada na fabricação de Whey.

Isso é possível graças a riqueza de proteínas que o leite possui, o que torna o soro do leite um liquido valioso pelo seu alto valor proteico.

Para que serve Whey Protein?

O Whey Protein serve principalmente para fazer a reposição de proteínas no organismo e aumentar o ganho de massa muscular.

No entanto, é preciso destacar, que não basta apenas tomar a proteína do leite para essa finalidade. É preciso praticar exercícios físicos regulares e voltados para o aumento da hipertrofia junto ao consumo diário de Whey Protein.

Além disso, o Whey também é indicado para ajudar no ganho de peso em pessoas desnutridas. Ou que tenham dificuldades em manter o peso estável, como idosos e portadores de HIV.

Mas, isso não é tudo. A proteína do leite também auxilia na recuperação e cicatrização de feridas, como queimaduras. Dessa forma, recomenda-se a suplementação para pacientes que se recuperam de traumas e lesões.

E como o organismo precisa de uma grande quantia de proteína para regenerar o tecido muscular no pós-treino, o suplemento também é muito utilizado para essa finalidade.

Todas essas aplicações da proteína do leite já foram comprovadas por diversos estudos científicos. Pois, pesquisas são realizadas desde a década de 1970 quando começou a se descobrir as propriedades do soro do leite.

Como o Whey Protein atua no organismo?

A eficiência do consumo de Whey se deve as diversas funções que esse nutriente tem no organismo humano. Para aumentar ainda mais sua eficácia, a proteína do leite é rapidamente absorvida pelo corpo.

Confira as principais funções do Whey Protein no organismo:

  • O crescimento e desenvolvimento do tecido muscular;
  • No aumento da produção de hormônios anabólicos (que promovem o crescimento muscular);
  • Recuperação e cicatrização dos tecidos, inclusive das micro lesões pós-treinos.
  • Age na liberação de hormônios que promovem a sensação de saciedade;
  • Atua nos níveis de sensibilidade do organismo a insulina;
  • Diminui os níveis de transaminases hepáticas, que são marcadores de hepatite;
  • Age no tecido lipídico, aumentando a queima de gordura.

Portanto, o Whey atua no nosso corpo de diferentes formas, e todas estão ligadas aos vários benefícios que o suplemento possui, como vemos no tópico a seguir.

Conheça os benefícios

O Whey Protein contém diversos aminoácidos essenciais. Além de ser uma substância de rápido aproveitamento metabólico, e com isso traz diversos benefícios para a saúde.

Vamos começar entendendo um pouco o melhor o mais conhecido deles: o aumento da massa muscular.

1. Crescimento e fortalecimento do tecido muscular com Whey Protein

O Whey atua dentro da fibra muscular e estimula a sentisse do tecido muscular, onde estimula a estimula a Akt e a mTOR.

Ambas vias de sinalização para que organismo forme novas fibras musculares. Portanto, atua diretamente na construção do musculo.

Contudo, isso só acontece quando há prática regular de alguma atividade para o aumento da hipertrofia, como a musculação.

Como beneficio adicional, combate o decaimento natural do tecido muscular que ocorre com o passar da idade. E ajuda a manter a massa muscular até mesmo em períodos de restrições calóricas.

2. Queima de calorias e perda de peso

O Whey tem uma elevada quantia de proteínas e quase nenhuma gordura ou carboidratos. Portanto, estimula o corpo a queimar mais energia vindas do tecido lipídico.

A proteína também possui efeito termogênico, o que significa que aumenta o gasto metabólico de energia do organismo.

Aliado a tudo isso, o Whey promover uma maior sensação de saciedade, o que também ajuda a emagrecer, já que o usuário ingere menos alimentos.

Esse é uma beneficio importante a comentar. Porque, muitas pessoas conhecem o poder do Whey para o ganho de massa muscular. Mas, muitas outras também acreditam que o suplemento engorda.

Porém, as pessoas que utilizam o Whey Protein para reposição nutricional, o fazem dentro de uma dieta voltada para o ganho de peso.

Já entre os praticantes de atividade física, a dieta costuma ter finalidade contrária, sem mencionar a prática regular de exercícios.

3. Aumento do ganho de massa magra

Quem pratica exercícios voltados ao ganho de massa muscular normalmente consome Whey, e há um bom motivo para isso: o suplemento aumenta o ganho de massa magra.

O benefício ocorre graças a combinação de suas propriedades de crescimento muscular baixo índice de gorduras e carboidratos.

Então, nesse caso, o praticante pode ganhar peso, mas não estará ganhando gordura.

4. Controla os níveis de açúcar na corrente sanguínea

Consumir Whey antes das refeições aumenta a quantidade de insulina no sangue, o que contribui para diminuir os níveis de açúcar na corrente sanguínea.

Além disso, a proteína do soro do leite promove a liberação de hormônios intestinais, por exemplo, a incretina. E favorece o esvaziamento gástrico. Processos que também ajudam a diminuir os níveis de glicose.

5. Aumenta o ganho de energia e força

O Whey protein é um alimento glicogênio, o que significa que é uma fonte natural de energia para as células. E também atua sobre a Lepetina, um hormônio essencial para regular os níveis de energia do corpo.

Por esses motivos, a proteína do soro do leite promove maior explosão, revigora e revitaliza o organismo. Com isso, o whey também costuma ser consumido antes dos treinos por atletas que querem aumentar a força e melhorar o desempenho.

6. O Whey Protein protege a saúde cardiovascular

Diversas pesquisas comprovam a associação do consumo de Whey protein com a redução de fatores de risco a doenças cardíacas, que incluem:

  • Combate a obesidade e o sobrepeso;
  • Ajuda no ganho de força e resistência;
  • Auxilia no combate e controle do diabetes;
  • Ajuda a controlar a pressão arterial, diminuindo os riscos de hipertensão.

Um dos principais motivos para esses benefícios, além dos já citados, é que o Whey protein diminui a produção de hormônios inflamatórios. Enquanto que também estimula a liberação de hormônios com propriedades anti-inflamatórias.

7. Efeito antioxidante

Um dos benefícios menos conhecido do Whey é aumentar a produção da glutationa, uma das substâncias antioxidantes mais potentes que o corpo humano produz.

Isso porque a proteína do soro do leite tem uma grande quantidade do aminoácido cisteína, diretamente envolvido na síntese da glutationa.

8. Fortalece a imunidade

A glutationa também tem propriedades que fortalecem o sistema imunológico. Com isso, o uso regular da proteína do soro do leite também fortalece a imunidade.

Além de tudo isso, a glutationa estimula a ação de outros antioxidantes, por exemplo: a Vitamina C e a Vitamina E.

Benefícios adicionais do Whey Protein para a imunidade incluem a presença de Vitamina D e outras proteínas que aumentam a função imune.

Tipos de Whey Protein

No primeiro tópico desse artigo expliquei para você que Whey Protein não é uma marca, e sim o nome da proteína do soro do leite. Porém, existem outro ponto importante: há diferentes tipos de Whey Protein disponíveis no mercado.

Tipos de Whey Protein

E eles se diferenciam segundo o procedimento de extração e processamento da proteína do soro do leite para sua fabricação. Confira:

Whey Protein Concentrado – WPC

É a versão mais comum de encontrar. Para produzir, separa-se a proteína do soro do leite dos demais componentes do leite.

O Whey Protein concentrado é rico em proteínas, mas ainda possui outros nutrientes que não fazem muita diferença no processo metabólico.

Esse é o tipo de Whey mais barato, já que o procedimento para fabricar é o mais simples. Seu uso pode ser feito por qualquer pessoa, com exceção de intolerantes a lactose e alérgicos.

Whey Protein Isolado – WPI

Aqui as proteínas do soro do leite são separadas do leite, pelo mesmo procedimento do WPC. E então um novo processo é realizado para isolar ainda mais essas proteínas.

Com isso, esse Whey tem uma concentração de proteínas superior ao WPC. O que também significa menos carboidratos e menos gorduras.

O WPI é o preferido de praticantes de musculação e esportes de alto desempenho. Afinal, possui mais proteínas e menos nutrientes não tão interessantes para o metabolismo.

Contudo, por causa disso, o WPI também é mais caro e não tão acessível quanto o WPC.

Whey Protein Hidrolisado – WPH

A versão hidrolisada do Whey quebra a proteína do soro do leite em peptídeos, que são partículas ainda menores. Portanto, é ainda mais processado que o WPC e o WPI.

Com isso, a absorção pelo corpo é ainda mais rápida e eficaz. Graças a isso, doses menores do suplemento surtem o mesmo efeito que outras versões do whey. No entanto, é importante lembrar que essa é a versão mais cara.

Como escolher o melhor Whey Protein?

Como existem diferentes marcas de Whey Protein, é importante ficar atento a composição do produto. Pois, além da proteína do soro do leite, os suplementos podem ser enriquecidos com outros nutrientes.

Como escolher o melhor Whey Protein

Isso inclui diversos tipos de vitaminas, minerais essenciais e até outros tipos de substâncias antioxidantes e que reforçam o ganho de massa muscular. Por exemplo: proteínas hidrolisadas de trigo.

Além disso, é importante prestar atenção ao tipo de Whey que você está adquirindo. A versão concentrada é bem acessível e supre as necessidades de muitas pessoas. Mas, não de todas.

O Whey Protein isolado e hidrolisado, por exemplo, tem uma concentração 84% maior de glutationa. Portanto, é indicado para quem quer combater o envelhecimento precoce e fortalecer a imunidade.

Por fim, considere o custo por dose. Para isso, basta dividir o preço total do produto pelo número de doses que ele oferece.

Como tomar?

Toda embalagem de Whey Protein vem com instruções de uso, o que inclui a dose máxima diária recomenda. É importante seguir essas recomendações.

Além disso, o modo mais comum de consumir Whey é logo após o treino, dissolvido em água na coqueteleira. Afinal, o produto ajuda na recuperação muscular pós-treino.

Alguns atletas também costumam consumir o produto antes de treinar. Inclusive, algumas versões com sabores podem ser consumidas com leite, como um shake.

Não se esqueça que isso aumenta a ingestão de calorias, e quem investe em um Whey isolado quer justamente consumir a proteína pura. Ou seja, sem o restante do leite, que é rico em gorduras e carboidratos.

E ainda é possível utilizar Whey em diferentes receitas. Embora, essa forma de consumo seja menos comum. Porém, pode ser recomendado para pessoas com desnutrição ou que precisem ganhar peso por outros motivos de saúde.

Existem efeitos colaterais e contraindicações?

O consumo de Whey Protein não é indicado para pessoas alérgicas a proteína do soro do leite, ou intolerantes a lactose. Mesmo na versão isolada do produto.

Porém, existem versões sem lactose do suplemento, mas é preciso conferir a composição do produto e as instruções de uso com atenção. O melhor, nesse caso, é procurar orientação de um nutricionista antes de consumir.

O consumo de Whey Protein não costuma apresentar efeitos colaterais quando se respeita as quantidades indicadas.

Contudo, em excesso, o produto pode causar náuseas, dor de cabeça, perda de apetite, gases ou sobrecarregar os rins, nos casos mais graves. Então, siga as instruções de uso do fabricante e não exagere.

O Whey Protein também não é recomendado para grávidas, lactantes e crianças.

Dicas finais

Para quem busca investir pesado nos treinos ou simplesmente levar um estilo de vida mais saudável, o Whey Protein é uma boa escolha.

Com propriedades interessantes para diversos públicos, a proteína do soro do leite é vista como um investimento para um número cada vez maior de pessoas.

Você já tomou Whey Protein? Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais? Comente!

Whey Protein