Ângela Borges idade, altura e peso

Ângela Borges é uma atleta de fisiculturismo mulher da categoria Wellness formada em educação física e administração de empresas.

Ela é considerada uma das melhores atletas do Brasil mulher. A Angela tem 36 anos é especialista em treinamento avançado, ela é personal trainer.

Tem a altura de 1,66 m e pesa aproximadamente 62 kg. Esse peso pode variar conforme as estratégias de preparação e a competição que ela deseja participar.

Qual foi o motivo que levou a Ângela Borges começar a malhar na academia?

Ângela Borges começou a treinar musculação faz mais de 15 anos. Ela começou a frequentar academia porque era muito magra e não se sentia bem consigo mesma.

Mas, com os treinos, ela viu seu físico mudar. E, além disso, ela melhorou a sua autoestima, saúde e qualidade de vida.

Hoje em dia ela vive praticamente do esporte. Ângela começou a ser atleta porque se sentiu muito motivada pelos seus amigos.

E isso aconteceu de uma forma bem natural. Ela foi assistir algumas competições de fisiculturismo e seus amigos e esposo motivaram a Ângela a subir nos palcos também.

Pois, ela tinha uma linha muito bonita e tinha muitas qualidades físicas que a tornaria uma atleta muito competitiva em sua categoria.

Não deixe de conferir o vídeo abaixo, onde o grande influenciador e Coach Rubens Gomes avalia o Shape da Ângela.

Primeira competição que a Ângela Borges participou

Ela se imaginava nos palcos, quando ia assistir às competições, mas não gostava da ideia de ficar muito musculosa como as atletas daquela época.

A sorte dela foi que foram surgindo outras modalidades para as mulheres. Modalidades que as mulheres não tinham a necessidade de ficar muito musculosas e muito masculinas.

E inclusive uma delas foi a categoria Wellness que é a categoria principal que a Ângela Borges compete e é campeã em diversos campeonatos.

Desse modo, o treinador da Ângela Borges o aconselhou a subir nesta categoria. Pois, as suas linhas corporais eram muito favoráveis a essa categoria Wellness.

Logo na sua primeira competição ela obteve vitória em 2013. E quanto mais Angela Borges competia, mais ela se sentia motivada.

Ângela Borges adquiriu muita autoconfiança com o tempo. O fisiculturismo exige muita disciplina, dedicação e 100% do atleta.

Como é a vida de um atleta de fisiculturismo

A pessoa que é atleta de fisiculturismo, tem a privação de muitas coisas, e não pode comer muitos alimentos.

Além disso, ela não pode ficar saindo para festas e dormir até tarde, ela tem que ter um estilo de vida bem regrado.

Sempre acordar no mesmo horário, ir dormir no mesmo horário, fazer as mesmas refeições todos os dias nos mesmos horários.

Os atletas devem seguir uma vida bem regrada e devem ter bastante limitações, não podem viver de qualquer jeito.

Além de seguir uma vida muito regrada, os atletas de fisiculturismo têm muitos gastos para manter os seus físicos muito impressionantes, com muito volume muscular e muita definição.

Os atletas gastam muito com dietas, pagando consultoria com nutricionistas, treinadores, mensalidade da academia, recursos ergo gênicos, suplementos, suplementos manipulados, fazendo fisioterapia e muitos outros gastos que eles têm.

Algumas competições em que a Ângela Borges participou

Agora vou listar abaixo, as principais competições que a Ângela Borges participou.

Ela foi campeã sul-americana em 2015, foi campeã três vezes do Arnold Classic no Brasil no ano de 2014 a 2016.

Bi campeão overall brasileira em 2014 e 2015, campeão overall estreantes 2013, bi-campeã Catarinense em 2013/2014.

Esses são apenas alguns campeonatos que Ângela Borges ganhou e fez bastante destaque.

Pois, ela tem muitos títulos, são mais de 100 competições que ela participou e mais de 100 competições que ela ganhou.

Poder que a Ângela tem na internet

No instagram, ela tem 1,1 milhões de seguidores e trabalha divulgando patrocinadores e ajudando mulheres a conseguir seus objetivos dentro da musculação, dando dicas de treino principalmente para melhorar os glúteos e as pernas.

Além disso, ela participa de outros canais como o canal do Renato Cariani e o canal da Max Titanium.

A Ângela Borges trabalha também como personal trainer,  pois  ela é formada em educação física e administração.

Formação acadêmica e trabalho

Ela conta que no início, ela fez primeiro o curso de administração de empresas, mas queria muito fazer educação física.

A Ângela fez esse outro curso, pois os pais dela não gostavam muito da ideia que ela tinha de ser educadora física.

Pois, essa profissão não é muito bem paga no Brasil. E as pessoas mais velhas, principalmente os pais, não gostam muito da ideia dos seus filhos fazerem cursos pouco concorridos, como educação física.

Os pais preferem sempre que os seus filhos sejam formados em profissões que são muito bem pagas,  independentemente se o filho vai gostar ou não daquela profissão.

A maioria dos pais se preocupam mais com o quanto os seus filhos vão receber por mês e não muito para o que eles têm vontade de fazer.

Geralmente os pais sempre querem que os seus filhos entre para a faculdade de medicina, direito, engenharia e concursos que pagam altos salários.

Pois, essas profissões são as mais bem pagas do País.

Paixão da Ângela pela educação física

Mas, a Ângela Borges se formou em administração e depois de um tempo ela começou a cursar educação física.

E educação física, é um curso que ela gostou muito, e ela está completamente envolvida nesse mundo da educação física até porque ela é atleta.

Através da educação física, Ângela consegue se sustentar e ganha bem através do trabalho de educadora física. Pois, mesmo sendo atleta profissional, ela também dá dicas de treino.

Resumindo, Ângela Borges é uma atleta de fisiculturismo, patrocinada pela empresa de suplementos Max Titanium.

Ela realmente leva a sério a questão de ser atleta. Pois, ela trabalha duro principalmente nos treinos para conseguir uma boa colocação e um físico muito impressionante.

O físico de Ângela Borges é tão impressionante que parece que foi esculpido por um grande artista.

Ter um corpo esculpido é o principal objetivo do fisiculturismo, as atletas tem que mostrar um corpo definido, proporcional e simétrico.

Na categoria Wellness as mulheres devem desfilar e fazer poses com leveza e destacando a sua beleza e feminilidade nos palcos.

Recentemente falamos sobre outra atleta da categoria Wellness, a Vivi Winkler, leia sobre ela também e não deixe de compartilhar este texto em suas redes sociais.

Ângela Borges